AVENGED SEVENFOLD - THE WICKED END

Loading...

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Valor Primordial: Esperança

Poema – A ESPERANÇA
Rogério Martins Simões

Entrelaço os meus dedos nos teus.
Vivas ilusões, ténues lembranças.
Foram inatingíveis os versos meus.
Outono breve, poucas esperanças.

Ateámos o fogo nas estrelas dos céus,
Mapeávamos os nossos corpos de danças,
Encontros e desencontros não são réus.
Presos não estamos, procuro mudanças.

Agora, adorno enigmas bordados de cruz.
Cintilam horizontes de esperança e luz.
O meu fogo arde no mais puro cristal.

E se na alquimia procuro a perfeição,
Respondo às interrogações do coração,
Descubro no amor a pedra filosofal.



Inês Pinto nº 28

1 comentário:

  1. Olá juventude,
    Fiquei muito feliz por terem colocado aqui um poema meu, "Esperança". Os jovens, afinal, dão-nos lições. Fico mais crente que conseguirão dar a volta a este mundo cheio de futilidades. Mais; tiveram a dignidade de colocar o nome do autor deste poema, enquanto que copistas adultos não o fizeram.
    O meu poema felicidade diz que a felicidade são curtos momentos, "passa e não se sente". Obrigado por este momento de felicidade,
    Rogério Martins Simões

    ResponderEliminar